quinta-feira, Junho 02, 2011

"Quem com Ferro Mata, com Ferro Morre"

FOI O PROVÉRBIO JAPONÊS QUE OBRIGOU À RETIRADA DA CONFIANÇA AO VEREADOR DO PSD...



«Aliás, para que as pessoas compreendessem a filosofia que estava subjacente à candidatura "Amar Abrantes", repeti até à exaustão o provérbio japonês no qual eu me revejo:
"Quando há duas pessoas que pensam da mesma maneira, uma delas é dispensável". O objectivo era servir o concelho e as populações e não juntar um rebanho de ovelhas, acrítico e de pensamento único, para servir o partido.» in REXISTIR, posted by Santana Maia.

Cá está a explicação: Santana Maia foi vítima do provérbio que tanto apregoou para os outros. Afinal, quando lhe bateu à porta é que não gostou.


Belém Coelho pode
bastar...
A concelhia pegou no provérbio e vai de o aplicar. Se havia dois vereadores ou três (do PSD) a pensarem da mesma maneira, então, só tinham que dispensar um e "despedir" a outra, que apenas era um elemento "só decorativo" e não  mais do que um pau ... do Dr. Santana Maia.
Além do mais, essa sra. professora nem eleita foi pelos abrantinos.
Era uma simples "substituta", como diz o povo "uma tapa buracos".

De que se queixa o autarca?! 
 









in Pico do Zezere 

Sem comentários:

Enviar um comentário